Cátedra Edward Saïd:Estudos da Contemporaneidade

Cátedra Edward Saïd - Projeto Acadêmico

A Cátedra Edward Said de Estudos da Contemporaneidade foi criada no ano de 2014, na presença da Reitora da Unifesp, Profa. Soraya Smaili,  da senhora Mariam Said, viúva do intelectual palestino Edward Said e Vice-Presidente da Fundação Baremboim-Said, do intelectual argentino Saad Chedid, impulsionador da criação de várias Cátedras Edward Said na América latina, e de vários intelectuais brasileiros.  
     
Objetivos da Cátedra
 
•    Constituir um acervo que reúna debates sobre a contemporaneidade e disponibilizar os trabalhos de Edward Said, principalmente os inéditos no Brasil.
•    Organizar eventos nacionais e internacionais em colaboração com demais Centros de Estudos Edward Said e instituições congêneres.
•    Promover pesquisas sobre o campo da contemporaneidade.
•    Fomentar as atividades culturais integradas ao plano de cultura da Unifesp.
•    Criar uma Revista da Cátedra e apoiar publicações pertinentes aos seus objetivos.
•    Apoiar a iniciativa “Diálogo das Civilizações”.
•    Fomentar o campo de estudos sobre cultura árabe no Brasil
 
Linhas de Pesquisa
 
A Cátedra está organizada ao redor dos seguintes eixos de pesquisa:
 

Estudos da Convivência e da Sociabilidade. Trata-se de desenvolver estudos sobre as relações entre história, memória e formas de sociabilidade, diante dos dilemas do presente.

O Papel dos Intelectuais e dos artistas: ideias e figuras. Trata-se de compreender a importância do intelectual e suas metamorfoses no tempo, mediante a análise de produções literárias e artísticas.

O estranho e o estrangeiro. Trata-se de analisar o sofrimento identitário e as formas contemporâneas de pertencimento que substituíram o direito - de caráter universalizante -por particularismos, a ideia de cidadania tendo cedido à de “identidades”.

Cultura e sociedade no Oriente Médio. Trata-se de fomentar o estudo de uma região de fundamental importância, histórica, cultural e geopolítica. Desde os entrelaçamentos históricos entre a América Latina e o Mundo Árabe, dos fluxos migratórios às atuais reconfigurações políticas que seguem impulsionando o deslocamento forçado de pessoas, observa-se a necessidade de que a Universidade pública brasileira produza estudos capazes de lidar com a pluralidade da produção cultural, artística e social do Oriente Médio.

 

© 2013 - 2017 Universidade Federal de São Paulo - Unifesp 
Rua Sena Madureira, n.º 1.500 - Vila Clementino - São Paulo - SP - CEP: 04021-001 

 

Sobre o portal | Comunicar erros no site